A descoberta feita em 1888 em uma das Universidades mais antigas da Rússia que foi apagada da história…

Revela o que especialistas consideram

“O NOVO GLÚTEN”

 

Depois de mais de 100 anos de pesquisa finalmente encontramos o VERDADEIRO CULPADO das inflamações crônicas.

 

O glúten é apenas a ponta do iceberg, a raiz de todo o problema está em uma glicoproteína comum e altamente tóxica que poucos conhecem.”

 Dr. Steven Gundry, um dos médicos mais conhecidos dos EUA

 

  • Esse novo inimigo pode ser encontrado até mesmo em alimentos “sem glúten” e “saudáveis”.
  • Após seu consumo, as suas reações mais comuns são ganhos de peso e o surgimento de doenças como Alzheimer, Parkinson, Doença de Crohn, Hipotireoidismo de Hashimoto e muito mais.
  • Poucos segundos depois que o colocamos na boca essa proteína oculta provoca uma espécie de guerra química no interior do nosso corpo.

 

 

Caro leitor,

 

A maioria de nós já ouviu falar do glúten, uma proteína encontrada no trigo que pode causar inflamações no nosso corpo. 

 

Os brasileiros gastam bilhões de reais em dietas sem glúten todos os anos com o objetivo de proteger sua saúde. 

 

Mas e se não tivermos percebido a raiz do problema?

 

O que eu estou falando é algo que pode ser considerada segundos estudiosos a “criptonita” que impede que você tenha uma saúde de dar inveja.

 

É bem simples , imagine que você é o Super Homem (ou Super Mulher). 

 

E um dia, Lex Luthor vem a sua residência e borrifa um pouco de criptonita em todos os cômodos, espalhando ela por toda a casa.

 

Nesse caso se você comer (ou inalar) uma pequena quantidade de  criptonita, ela não o matará…

 

Você ainda será capaz de continuar normalmente o seu dia e salvar pessoas, mas apenas se sentirá um pouco mais fraco. 

 

Na verdade, você se acostumará a se sentir assim e acreditará que é normal. 

 

Mas, à medida que você ingere um pouco mais de criptonita todos os dias, sua capacidade de ajudar as pessoas diminuirá lenta e invisivelmente…

 

…até que seu corpo alcance o ponto em que consome toda a sua energia tentando superar os efeitos do veneno.

 

E isso está acontecendo agora.

 

Centenas de milhares de pessoas em todo mundo estão com problemas de saúde por conta dessa criptonita.

 

Infelizmente você pode ser uma delas… 

 

Não porque você seja descuidado e sim porque isso é tão sorrateiro que poucas pessoas conseguiram evitar.

 

Estamos falando de um nutriente diferente de tudo que já foi estudado até hoje, seus efeitos negativos podem causar desconfortos como o aumento de gases, levando ao inchaço, distensão abdominal, vômitos e até diarreia.

 

O consumo frequente desse nutriente resulta em uma hiper-permeabilidade intestinal. 

E não para por aí…

 

Esse nutriente ainda por cima faz parte da cultura de diversas nações em volta do mundo, causando doenças de forma sorrateira, doenças ainda mais graves das que acabei de falar, como problemas cardíacos, diabetes e pressão alta.

 

Pois é, só tenho uma coisa a dizer…

 

O que você está prestes a ver mudará a maneira como você enxerga a comida pelo resto de sua vida.

 

A descrição mais antiga desse nutriente perigoso surgiu de uma tese de doutorado…

 

Tudo se iniciou por Peter Hermann Stillmark em sua tese apresentada em 1888 na Universidade de Dorpat, uma das universidades mais antigas da Rússia.

 

Nesse doutorado Peter encontrou o que chamavam de hemaglutininas, uma proteína originalmente encontrada em extratos de plantas.

 

Essa hemaglutinina, que também era altamente tóxica, passou por diversos testes, sendo isolada e analisada por meses.

 

Após dezenas de testes, um deles foi o que chamou mais atenção. Isso aconteceu quando Peter conseguiu isolar a hemaglutinina das sementes de mamona (Ricinus communis), que foi chamada de RICINA.

 

Entretanto o final dessa história da semente de mamona não acabou muito bem…

 

Veja, em pouco tempo a tal RICINA começou a ser comercialmente disponível para que fossem feitos alguns estudos sobre o efeito da substância em questões imunológicas.

 

Embora esses testes fossem muito rudes para os nossos critérios atuais, eles ainda sim conseguiram detectar possíveis danos no sistema imunológico de quem consumia essa substância.

 

Quando isso caiu nas graças do povo?

 

O público em geral tomou conhecimento do perigo da ricina em 1978, após seu uso como arma no notório “assassinato guarda-chuva”.

 

Por conta de motivações políticas da época, como forma de calar o jornalista Georgi Markov, seus inimigos o assassinaram de forma inusitada.

 

Segundo a história, Markov estava a caminho do seu escritório quando sentiu uma pontada aguda na perna. 

 

Quando ele se virou, viu um homem pegar um guarda-chuva ao lado dele e rapidamente entrou em um táxi e saiu correndo.

 

Em poucos dias Markov estava morto. 

 

Ficou declarado que a ponta desse guarda-chuva tinha sido modificada para injetar uma pastilha de RICINA, a proteína encontrada nos extratos de plantas.

 

Até parece cena de filme de Hollywood, mas tudo isso é verdade.

 

A história da ricina não para por aí…

 

Tentativas de utilizar ricina como uma arma de guerra potencial foram praticadas  pelos Estados Unidos durante a Primeira e a Segunda Guerra Mundial.

 

E mais recentemente, a ricina encontrou seu caminho nos arsenais de grupos extremistas, devido a seu efeito letal.

 

A questão é que essa proteína originalmente encontrada em extratos de plantas está sendo usada nesse exato momento por pessoas inocentes…

Não em conflitos de guerra como o exemplo da RICINA, mas na alimentação de centenas de milhares de pessoas.

 

É o que estão chamando de “O NOVO GLUTEN”.

 

Você vai se surpreender…

 

Tudo foi ficando mais claro na década de 1960 quando pesquisadores identificaram que essa glicoproteína das plantas também se unia a um novo tipo de elemento, diferente dos que tinham sido estudados até então…

 

Perceberam que na verdade essas glicoproteínas se uniam especificamente a moléculas de açúcar.

 

Esses novos elementos foram chamados de lectinas. 

 

Lectinas foram o foco dos estudos e da vida de um dos médicos mais conhecidos em todo mundo.

 

 

Tanto pelas organizações científicas como também pelas milhares de vidas que ele já impactou.

 

Estamos falando do  Dr. Steve Gundry, um dos cirurgiões cardíacos mais renomado dos EUA. 

 

Steve é um ex-professor da Loma Linda University e é autor de mais de 300 artigos sobre o uso de dieta e suplementos para eliminar doenças cardíacas, diabetes e até doenças autoimunes. 

 

Segundo o Dr. Gundry todas as lectinas são tóxicas e possuem o poder de mexer com o sistema de mensagens internas do nosso corpo.

 

O problema é que nenhum de nós está equipado para lutar contra todas as lectinas que a indústria alimentícia disponibiliza e esconde.

 

E pode acreditar que elas estão presentes em quase todos os alimentos que a medicina tradicional considera “saudáveis”.

 

E como fica nosso corpo no meio de tudo isso?

Tudo o que o nosso corpo está fazendo é bloquear, distrair e redirecionar as desagradáveis lectinas encontradas em alimentos que são danosos à nossa saúde.

 

No entanto, o corpo não consegue capturar todas as lectinas criminosas, essas são as tais criptonitas que comentei logo no início. 

 

Então  quanto mais alimentos ricos em lectina você come, mais duro seu corpo tem que trabalhar. 

 

É inevitável que, se você bombardear seu sistema digestivo com lectinas, algumas irão ultrapassar as barreiras de proteção e entrar em outros sistemas.

 

Portanto, quando uma abundância de lectinas se confronta com as células epiteliais vivas que revestem a parede intestinal (células intestinais) , essas lectinas acabam vencendo e abrindo passagem.

 

Após o contato com as lectinas as células epiteliais do intestino se separam e regulam as lectinas na tentativa de manter o resto do corpo saudável.

 

E é aí que começa a bagunça.

 

Se muitas lectinas estão em seu sistema atacando a sua parede da mucosa, elas podem ser capazes de se espremer através de buracos na barreira para entrar na sua corrente sanguínea.

 

Imagine uma super muralha sendo colocada abaixo por explosivos: é exatamente isso que as lectinas fazem.

 

 

Dessa forma, como elas são tóxicas ao nosso corpo, essas  lectinas que passaram para a nossa corrente sanguínea causam graves problemas ao nosso sistema imune. 

 

 

Elas causam por exemplo uma interrupção nos processos digestivos e uma perturbação da integridade intestinal. 

 

Por que isso é tão importante? 

  

Porque sua parede intestinal é essencialmente sua porta de entrada para seu sistema imune.

 

Você precisa proteger sua muralha, custe o que custar…

 

No longo prazo isso ocasiona ganho de peso, impulsiona ao aparecimento de doenças como  Alzheimer, Parkinson, Doença de Crohn, Hipotireoidismo de Hashimoto e muito mais.

 

Tudo por conta dsse novo inimigo chamado lectina, que pode ser encontrado até mesmo em alimentos “sem glúten” e “saudáveis”.

 

Mas se você estiver interessado em evitar todos os problemas das lectinas e saber…

  • Como turbinar sua imunidade, reforçando suas barreiras de imunidade inata e adaptativa e evitando assim o surgimento de doenças crônico degenerativas…
  • Como ter uma digestão leve e prazerosa, capaz de quebrar os alimentos em nutrientes  para que o seu corpo consiga o transformar em um combustível potente podendo aumentar o crescimento e reparo de células, 
  • Aumentar sua energia para produzir uma disposição quase infinita, conseguindo fazer com positividade tarefas que antes pareciam uma chatice e ainda andar durante o dia de cabeça erguida sentindo uma vitalidade em cada milímetro do seu corpo.
  • Saber eliminar da sua vida “assassino silencioso”que é a Hipertensão Arterial, ajudando a evitar derrames, ataques cardíacos e outros problemas graves de saúde.
  • O caminho para reduzir as gorduras inconvenientes do corpo fazendo o sangue circular de maneira otimizada e bloqueando qualquer chance de desenvolver problemas respiratórios e apnéia do sono.
  • O passo a passo para ativar o sistema imunológico no modo máximo, para que ele possa reconhecer milhões de antígenos diferentes, assim defendendo seu corpo de problemas como surgimento de câncer ou resfriados.

 

Existe uma solução…

 

 

Em uma das aulas exclusivas que fiz recentemente esclareci o passo a passo completo para que você se veja livre desse novo glúten.

 

Nunca mais irão ameaçar derrubar a sua muralha que protege sua saúde.

 

Nessa aula eu revelei todos os alimentos que podemos encontrar essas lectinas e um protocolo para se ver livre delas.

 

Essa aula exclusiva é uma possibilidade a mais de combater esses graves problemas, para você usar na sua vida ou indicar a quem você ama.

 

Aliás, esse é o propósito de todas as aulas e masterclass exclusivas da comunidade Redpill, comunidade onde está essa aula sobre lectina – o paradoxo das plantas..

 

Antes de falar o como você pode acessar essa aula exclusiva e se inscrever na comunidade é preciso fazer um esclarecimento.

 

É provável que o seu médico não saiba a respeito de todo o risco que as lectinas e nutrientes secretos podem causar… e não é por culpa dele.

 

Veja, eu tenho total respeito por todos os médicos. Tenho certeza de que ele buscam apenas o que é o melhor para a sua saúde.

 

Acontece que a maioria dos médicos não é ensinado sobre essa descoberta incrível que o Dr. Steve Gundry teve a oportunidade de destrinchar ao longo de anos e está resumida dentro da comunidade RedPill.

 

Simplesmente porque o sistema não quer que nem ou seu médico, tenha acesso a informações que o te tirem do estado de não questionamento.

 

Como você vai ver nessa aula exclusiva – Lectinas – “O Paradoxo das Plantas” dentro da comunidade Redpill, que traz o passo a passo para gerar uma super imunidade e energia de dar inveja. Tudo sem precisar de nenhuma droga fabricada.

 

Ou seja: esse método não exige cirurgias, remédios controlados… NADA DISSO.

 

É exatamente por esse motivo que a indústria farmacêutica tem claros interesses em abafar qualquer tratamento ou conselhos que não envolva um produto fabricado por eles.

 

É por esse motivo que informações às quais você deveria ter acesso – como o perigo das lectinas no seu sistema imunológico – ficam restritas apenas à comunidade científica.

 

E no fim das contas, quem é punido é você e sua família, por ficar exposto a esses alimentos tão perigosos sem saber como se defender.

 

Como acabei de falar, muito provavelmente o seu médico não tem acesso a esse conhecimento.

 

Muito menos o seu vizinho.

 

Seus filhos, sua família, seus amigos provavelmente também não sabem, mas precisam dele. (Então sinta-se livre para compartilhar com todos que ama)

 

E como eu sempre digo, quem tem conhecimento, têm poder.

 

Portanto, se você quer pegar uma das poucas vagas da comunidade RedPill, e descobrir tudo que dezenas de pessoas já viram nessa aula exclusiva, que apresenta tópicos inéditos aqui no Brasil, entre eles…

 

  • Como essa proteína das plantas pode se associar a Alzheimer Parkinson, doenças autoimunes, doença de Crohn e Hipotireoidismo de Hashimoto.
  • O porque crianças foram internadas em leitos da UTI em Boston, Estados Unidos por consumir essas proteínas (Os pais se assustaram quando souberam a causa).
  • Quanto tempo o seu corpo precisa para se renovar para uma saúde blindada em até 90% e o passo a passo para que você possa fazer isso de maneira simples e tranquila sem atrapalhar atividades diárias.
  • Os diversos estudos que comprovam os benefícios da retirada dessa proteína da nossa rotina.
  • As 3 etapas do processo da transformação de uma nova saúde sem essa proteína negativa.
  • O nervo secreto que começa no meio do seu cérebro que atravessa o diafragma e vai até seu intestino que é impactado pela sua alimentação (Quanto mais desse nutriente perigoso, mais o seu cérebro vai sofrer).
  • Tudo que o Dr. Steven Gundry o médico de Tony Robbins e das maiores celebridades americanas descobriu durante todos os seus anos de estudo e consultório.
  • Dos alimentos que contém lectinas, qual deles está mais repleto delas?
  • Porque 30% dos Brasileiros sofrem com constipação intestinal e como parar (os métodos disponíveis por aí podem piorar a situação).
  • Como evitar essa alimentação que 95% da população segue e está corroendo lentamente qualquer futuro saudável que ela poderia ter.

 

E muito, muito mais.

 

É bem simples, clique nesse botão logo abaixo e se inscreva na comunidade RedPill para assistir na integra essa aula exclusiva sobre Lectina – “O Paradoxo das Plantas”, dentro da comunidade. Você também terá acesso a muitas outras aulas que fiz até agora.

 

Quero me inscrever agora na comunidade.

 

Até a próxima.

Vitor azzini.